Decisão na Ilha

Em Recife, Paraná Clube tenta quebrar tabu de 22 anos diante do Sport, às 16h.
Jogadores realizam último treino no CT do Náutico.
Irapitan Costa

O jogo deste domingo (02) é chave para o futuro do Paraná Clube na temporada. Um confronto “de seis pontos”, diante do Sport-PE, às 16h, na Ilha do Retiro. Os dois clubes estão no Z4, mas o rubro-negro pernambucano tem cinco pontos de vantagem em relação ao Tricolor. “Precisamos pontuar. Só contar com vitórias em casa não será suficiente para o nosso objetivo. Por isso, temos que buscar esses três pontos”, disse o técnico Claudinei Oliveira.

Até bem pouco tempo atrás, Claudinei estava à frente do Sport. Mesmo tendo conhecimento de sobra em relação ao adversário, ele sabe que somente esse detalhe não decide o jogo. “Eles também sabem a forma que gosto de jogar. Então, temos que fazer alguns ajustes para buscarmos essa vitória”, afirmou. Claudinei terá, hoje, o retorno de Júnior à lateral-direita. Porém, ele não antecipou outras alterações.

Nem mesmo o substituto de Leandro Vilela – que foi expulso diante do Corinthians – foi anunciado. Ele tem como opções, para a cabeça-de-área, Wesley Dias  e Jhonny Lucas. Deixou no ar a possibilidade de escalar Caio Henrique mais atrás, com a entrada de um atacante de beirada. “Vamos buscar a formação mais equilibrada para buscarmos essa vitória. A semana de treinos foi muito boa e isso traz confiança ao grupo”. O Paraná persegue, neste domingo, a sua primeira vitória fora de casa no Brasileirão.

Histórico

O Sport está em vantagem no histórico dos confrontos. Em 18 jogos realizados, tem 10 vitórias, contra 6 do Paraná. Apenas 2 empates foram registrados até aqui. O clube pernambucano mantém um tabu de 22 anos: a única vitória do Tricolor, na Ilha do Retiro, aconteceu em 1996. O Leão também está na frente na artilharia, com 23 gols marcados e apenas 13 sofridos.

Apito

O jogo desta tarde terá a arbitragem de Émerson de Almeida Ferreira (MG). Será a primeira partida do juiz, na Série A, nesta temporada. Ele será assistido por Celso Luiz da Silva (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG). O quarto árbitro será Gilberto Freire de Farias (PE), com os adicionais Tarcísio Flores da Silva (RN) e Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).

 

Departamento de Comunicação - PRC