Poder de reação

Paraná Clube busca empate com o líder e desempenho traz confiança para o elenco
Júnior comemora o gol de empate, frente ao São Paulo.
Foto: Geraldo Bubniak

O Paraná Clube mostrou equilíbrio, fez um bom jogo e ficou no empate por 1x1 com o líder São Paulo. Por estar em situação difícil na tabela de classificação, o resultado foi considerado ruim por jogadores e comissão técnica. O desempenho do time, porém, sinaliza que é possível confiar na reação neste returno do Campeonato Brasileiro. Restam 18 jogos, 8 deles na Vila Capanema.

“Foi um jogo igual. Eles tiveram chances, nós também. E, encaramos o líder da competição, com sua força máxima”, destacou o técnico Claudinei Oliveira. “O time mostrou equilíbrio e, mesmo tendo sofrido um gol no início, mostrou poder de reação. Jogando assim, vamos lutar até o fim”, comentou. O São Paulo, completo e embalado, abriu o placar logo aos 8 minutos. Diego Souza roubou a bola de Cléber Reis e tocou para Nenê, que na saída de Richard, não perdoou: 1x0.

A resposta do Paraná veio em cobrança de falta de Biteco, que parou nas mãos de Sidão, aos 20 minutos. Aos 35, Diego Souza recebeu cruzamento da direita, ajeitou e “de bicicleta” mandou por cima do travessão. No lance seguinte, o Paraná empatou. Biteco tocou para Júnior, que ganhou na imposição física, entrou na área e soltou uma “bomba” no canto esquerdo alto: 1x1. Aos 41 minutos, Biteco recebeu na direita, puxou para dentro e bateu por cima. Mesmo destino teve o chute de Silvinho, após uma arrancada pelo meio, aos 46.

Biteco, lesionado, deu lugar a Rodolfo. O São Paulo voltou com Liziero no lugar de Hudson. A primeira chance real foi do Paraná. Grampola fez o pivô para Silvinho, que encheu o pé e a bola passou raspando a trave esquerda, aos 12 minutos. Vendo a necessidade de reforçar o meio-campo, Claudinei trocou Rodolfo por Jhonny Lucas. Mesmo assim, aos 30, o São Paulo perdeu uma boa chance de contra-ataque, quando Rojas cruzou mal para o ex-paranista Éverton.

Aos 36, o lance de maior reclamação do tricolor paranaense. No cruzamento preciso de Mansur, Rafael Grampola cabeceou para uma grande defesa de Sidão. A bola sobrou para Alex Santana, mas Péricles Bassols parou a jogada, assinalando falta. “O Grampola empurrou o Jhonny Lucas.  Não havia jogador do São Paulo no lance. Isso não é falta. Fomos, mais uma vez prejudicados”, concluiu Claudinei Oliveira.

 

Paraná Clube 1x1 São Paulo

Paraná: Richard; Júnior, Cléber Reis, Renê Santos e Mansur; Leandro Vilela, Alex Santana, Caio Henrique e Guilherme Biteco (Rodolfo)(Jhonny Lucas); Rafael Grampola (Raphael Alemão). Técnico: Claudinei Oliveira.

São Paulo: Sidão; Bruno Peres, Anderson Martins, Arboleda e Reinaldo; Jucilei, Hudson (Liziero) e Nenê (Trellez); Rojas (Shaylon), Diego Souza e Éverton. Técnico: Diego Aguirre.

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)

Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

Renda: R$ 296.420,00

Público pagante: 7.635

Público total: 8.561

Gols: Nenê aos 8’ e Júnior aos 36’ do 1º tempo

Cartões amarelos: Biteco, Júnior e Grampola (Paraná). Liziero (São Paulo)

 

Departamento de Comunicação - PRC