Pra manter o ritmo

Paraná Clube encara o Cascavel de olho na vaga nas semifinais da Taça Caio Júnior
Diego é opção para o ataque do Tricolor, hoje, na Vila.
Foto: Rodrigo Sanches

Embalado pela vitória no clássico (2x0, sobre o Coritiba), o Paraná Clube volta a campo neste sábado (10). Mais uma vez, o jogo será na Vila Capanema, às 20h, diante do Cascavel. Uma vitória coloca o Tricolor na zona de classificação para as semifinais da Taça Caio Júnior. Na rodada, Cianorte e Maringá, que estão à frente, se enfrentam no Albino Turbay. “Independente de qualquer coisa, temos que fazer a nossa parte: vencer”, resumiu o atacante Vitor Feijão.

Para esta partida, o técnico Rogério Micale não poderá contar com o atacante Thiago Santos. Com uma lesão à altura do quadril, ele foi vetado pelo departamento médico. As opções para o setor ofensivo são Diego, Lucas Fernandes e Rodrigo Carioca, que não têm a mesma característica de jogo do titular da camisa 9. Seja qual for a escolha do treinador, é certo que o Paraná irá manter uma postura ofensiva, especialmente dentro de casa. “É o nosso alçapão. Estamos resgatando aquele clima do ano passado”, lembrou o zagueiro Rayan.

Após um início de temporada marcado por oscilações, o Tricolor vem de duas partidas bem equilibradas, mostrando um futebol consistente, especialmente no clássico. “O resultado foi importante e fizemos um bom jogo. Isso só nos motiva a trabalhar ainda mais forte, pois sabemos que há muito a melhorar”, analisou Rayan. “A torcida estava desconfiada. Mas, aos poucos estamos nos entrosando. O primeiro passo é garantir essa classificação, o quanto antes, para as semifinais”, completou Vitor Feijão.

Após o jogo desta noite, o Paraná terá ainda dois jogos nesta fase da Taça Caio Júnior: Foz (fora de casa) e Maringá (na Vila) para confirmar presença na semifinal. “São apenas três jogos. É tiro curto e você não pode vacilar. Por isso, é fazer a lição de casa”, cravou Rayan, que com Micale recuperou a condição de titular da zaga tricolor. “Passamos por uma reformulação, tivemos pouco tempo de treinamento. Tudo isso interfere. Agora, é não diminuir o ritmo”, arrematou.

Retrospecto

Pela primeira vez o Paraná Clube enfrenta o FC Cascavel. O fato curioso é que o Tricolor jamais perdeu para uma equipe da cidade do Oeste do Estado. Nos anos 90, frente ao Cascavel EC, foram 11 vitórias e 3 empates. Na sequência (entre 2007 e 2012), nos jogos contra o Cascavel CR, o Tricolor somou 9 vitórias e 2 empates.

Arbitragem

O jogo desta noite terá Eli Marini no apito. Ele será assistido por Deniel Carvalho e Alessandro Rodrigues Mori. O quarto árbitro será Cristiano Antônio Teixeira.

 

Departamento de Comunicação - PRC