Vitória de primeira

Paraná Clube vence clássico histórico e segue na briga pela Taça Caio Júnior
Thiago Santos abriu caminho para a vitória do Tricolor.
Foto: Geraldo Bubniak

O Paraná Clube fez valer o “fator casa” e faturou o 100º Paratiba da história. A vitória por 2x0 sobre o Coritiba, na noite desta quarta-feira (07), pôs fim ao incômodo jejum de cinco anos diante do rival. “Foi um prêmio à luta, à entrega dos jogadores”, disse o técnico Rogério Micale após seu primeiro jogo – como treinador do Tricolor – na Vila Capanema. O time segue invicto sob o seu comando e a apenas dois pontos do Foz, que lidera o Grupo A da Taça Caio Júnior.

“O resultado foi reflexo da nossa imposição em campo. O time fez por merecer pela aplicação do início ao fim”, resumiu Micale. O início do jogo foi marcado pelo equilíbrio. O Paraná ainda em busca de uma afirmação. O Coritiba, apesar do título da Taça Dionísio Filho, vinha de resultados ruins. Com muita marcação, os times tentavam o gol em chutes de fora da área, mas pararam nas boas intervenções dos goleiros Richard e Wilson. Aos 44 minutos, coube ao goleiro coxa a defesa mais importante: no cruzamento de Feijão, Thiago Santos cabeceou no canto, mas Wilson foi buscar.

O Paraná voltou sem mudanças para a segunda etapa, apesar do desconforto que Thiago Santos sentira a altura do quadril. Um sacrifício recompensado. Aos 6 minutos, Carlos Eduardo cobrou escanteio, Leandro Vilela desviou na primeira trave e Thiago Santos ficou livre para mandar pra rede: 1x0. Logo depois, num lance parecido, a bola sobrou para o zagueiro Rayan, mas Wilson chegou a tempo para impedir o segundo gol tricolor.

Os técnicos, então, foram fazendo as alterações. O Paraná seguia mais equilibrado no jogo, mas sem conseguir encaixar um contragolpe. Aos 34 minutos, Diego arrancou pela esquerda e cruzou para Thiago Santos. O camisa 9 dominou, mas na hora do arremate foi “abafado” por Wilson. No lance seguinte, a melhor oportunidade do Coritiba. João Paulo, de longe, “carimbou” a trave de Richard. O jogo esquentou e, aos 42 minutos, o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior expulsou Zezinho.

Mesmo com um jogador a menos, o Paraná teve forças para ampliar. Aos 48 minutos, Diego pegou uma bola na intermediária, "rabiscou" entre cinco marcadores e, na saída de Wilson, bateu no canto direito: 2x0 e vitória confirmada. Na próxima rodada, o Tricolor volta a jogar na Vila Capanema, contra o Cascavel.

 

Paraná Clube 2x0 Coritiba

Paraná: Richard; Alemão, Neris, Rayan e Mansur; Leandro Vilela, Jhonny Lucas (Wesley Dias), Carlos Eduardo e Marcelo Baez (Diego); Vitor Feijão e Thiago Santos (Zezinho). Técnico: Rogério Micale.

Coritiba: Wilson; Marcos Moser, Thalisson Kelven, Romércio e Léo Andrade; João Paulo, Júlio Rusch, Thiago Lopes (Kady) e Guilherme Parede (Alvarenga); Iago Dias (Yan Sasse) e Alecsandro. Técnico: Sandro Forner.

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior

Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Jefferson Cleiton Piva da Silva

Renda: R$ 107.300,00

Público pagante: 3.757

Público total: 4.648

Gols: Thiago Santos aos 6’ e Diego aos 48’ do 2º tempo

Cartões amarelos: Johnny Lucas, Leandro Vilela, Alemão e Diego (Paraná). Marcos Moser, Júlio Rusch e Yan Sasse (Coritiba)

Expulsão: Zezinho aos 42’ do 2º tempo

 

Departamento de Comunicação - PRC